Corinthians ‘fecha porta’ para ídolos e estimula novas lideranças no elenco

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Corinthians mantém a reformulação no elenco e “fecha a porta” para ídolos do clube.

O Corinthians perdeu Cássio para o Cruzeiro e também deve ficar sem Fagner e Paulinho em breve. Os três representam ou representavam papel de liderança no grupo.

Fagner tem contrato até dezembro e não deve renovar. O presidente Augusto Melo avisou a Gaviões da Fiel que ele não continuará em 2025.

Já Paulinho tem vínculo só até o meio do ano, e a negociação pela renovação estagnou. O Corinthians só ficará com o meio-campista se ele topar nova redução salarial, o que neste momento é descartado por seus representantes.

O Corinthians já liberou Gil, Giuliano e Renato Augusto no fim do ano passado e continuará a reformulação. A ideia é buscar novos ídolos, “desapegando” do passado.

Essa visão de futuro fez o Timão não se interessar por Romarinho, que está livre no mercado. O clube pretende contratar atletas em ascensão.

O ex-capitão Cássio sugeriu os nomes de Raniele e Rodrigo Garro como novas lideranças do Corinthians nesse momento de transição. Os dois chegaram neste ano e são titulares absolutos.

A braçadeira é de Fagner e Paulinho enquanto eles estiverem no clube. Na ausência deles, Gustavo Henrique ficaria com a faixa.

Fagner foi questionado sobre seu futuro no Corinthians após a vitória contra o América-RN, nessa quarta-feira (22). O lateral, que foi o capitão no jogo pela Copa do Brasil, despistou.

Difícil falar. Tenho contrato, vou cumprir meu contrato, não estou pensando nisso agora. Quando chegar a hora certa, diretoria e empresário vão sentar e conversar Fagner

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.