Corinthians abre semana com mudanças na diretoria e tensão nos bastidores

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O Corinthians terá pela frente uma semana decisiva para a política do clube. Nesta segunda (10), o presidente Augusto Melo concederá coletiva de imprensa e pode anunciar novos membros da diretoria após a debandada desencadeada pelo escândalo do laranja no contrato com a Vai de Bet.

As novidades devem contemplar os três departamentos “órfãos” no momento: financeiro, jurídico e de futebol. Ainda não há qualquer substituto oficializado.

A única certeza está no marketing corintiano que também terá um novo homem no comando. Segundo informou o ge e confirmou o UOL, Vinícius Azevedo Manfredi foi escolhido para integrar o setor.

Azevedo esteve em diversos cargos na mesma área ao longo de gestões anteriores, entre 2015 e 2021, período em que a chapa “Renovação e Transparência” esteve no poder. Ele passou pela gerência de marca e direção de marketing, antes de ser designado para cuidar da publicidade da Neo Química Arena.

O marketeiro ainda não teve a posição definida para seu retorno, porém não deve ocupar a gerência. Inclusive, há a expectativa de que Vinícius comande uma nova superintendência ligada ao departamento. Neste cenário, Sérgio Moura, afastado desde o dia 27 de maio, retornaria ao clube.

No currículo, Azevedo possui larga experiência em marketing esportivo, MBA em gestão de futebol e passagens por grandes empresas. Recentemente, ele atuava como gerente comercial sênior da FC DIEZ MEDIA, empresa terceirizada que cuida da publicidade e dos conteúdos de competições da Conmebol.

TENSÃO POLÍTICA ESTÁ LONGE DE ACABAR

Diante do panorama conturbado e das saídas inesperadas, várias figuras do Conselho Deliberativo do Timão são especuladas para ganhar cargos na gestão Augusto Melo, que perdeu boa parte da sua base aliada desde janeiro.

Romeu Tuma Jr., presidente do CD, ganhou força nos bastidores ao tentar estancar o sangramento político do dirigente ao criar alianças com a chapa dos vitalícios, conselheiros permanentes do Corinthians.

Isso não significa que Augusto terá “vida fácil” após a nomeação dos substitutos no poder. Muito pelo contrário, a frente ampla que o apoiou durante as eleições do ano passado está rachada. Com isso, a oposição segue na articulação do impeachment.

No momento, os opositores se organizam para angariar as 51 assinaturas necessárias para protocolar o pedido.

Eles se apoiam no artigo 6, item B, do Estatuto Social, que diz o seguinte sobre o impeachment do presidente: “Ter ele acarretado, por ação ou omissão, prejuízo considerável ao patrimônio ou à imagem do Corinthians”.

Em reunião com torcidas organizadas no último domingo (9), o Augusto Melo continua pregando um discurso otimista e afirmou que o Corinthians “será passado a limpo” nos próximos dias.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.