Cinco crianças baleadas em campo de futebol em Fortaleza permanecem internadas

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Cinco crianças permanecem internadas em Fortaleza neste domingo (23), dois dias após serem baleadas em um campo de futebol na periferia idade. Três tiveram alta após se recuperarem do ataque, atribuído a facções criminosas pelo governador Elmano de Freitas (PT).

Uma criança de 8 anos, atingida na cabeça durante o ataque, permanece na UTI.

As crianças foram baleadas na noite de sexta-feira (21) no bairro Barroso. De acordo com testemunhas, os criminosos chegaram em dois carros, desembarcaram e atiraram contra as pessoas reunidas no local.

Uma criança de 10 anos e uma mulher de 48 morreram no local. Oito crianças ficaram feridas na ação: três meninas de 11, 13 e 16 anos, e cinco meninos de 8, 9, 10, 15 e 16 anos. A polícia prendeu um homem e um adolescente sob suspeita de participação no crime.

Um homem de 51 anos foi preso na sexta, sob suspeita de envolvimento na chacina. Ele foi localizado na cidade de Parnaíba, no Piauí. Um veículo que teria dado apoio no crime também foi apreendido.

Em nota, a SSPDS (Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará) diz que trabalha para identificar outros envolvidos no crime.

“A SSPDS destaca que as Forças de Segurança do Ceará seguem realizando diligências no intuito de capturar outros suspeitos de envolvimento nessa ocorrência. Equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) e dos setores de inteligência foram enviadas para reforçar as ações na região”, disse a pasta.

O ataque ao campo de futebol foi o mais violento da sexta, que teve também duas pessoas mortas em uma pizzaria. As ações levaram governador a acionar o ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski, para adotar medidas contra o crime organizado.

Em reunião neste domingo (23), o governador anunciou reforço financeiro “para intensificar as operações nas ruas e prender criminosos”. Ele comemorou o fato de, segundo ele, não ter ocorrido registro de homicídio em Fortaleza nesta madrugada.

“Tivemos um recuo importante na violência no Estado do Ceará e temos certeza que continuaremos a intensificar as ações”.

Ainda na sexta, Freitas promoveu uma reunião para anunciar o fortalecimento das estruturas da Justiça, do Ministério Público e da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social.

O encontro foi uma reação a uma chacina ocorrida na quarta-feira (20) na qual sete pessoas foram mortas. Três mulheres, com idades de 16, 23 e 25 anos, e quatro homens, com idades de 18, 21, 24 e 26 anos, foram mortos a tiros em uma praça de Viçosa do Ceará, cidade a 360 km de Fortaleza.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.