Centrão se divide e PL vota em peso pela soltura de Brazão; veja como cada deputado votou na CCJ

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Câmara aprovou por 39 a 25 o parecer pela manutenção da prisão do deputado Chiquinho Brazão (sem partido-RJ). O parlamentar está preso sob a suspeita de ser um dos mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), em 2018.

A movimentação do centrão para derrubar a prisão e mandar um recado ao ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes não teve o sucesso esperado na comissão.

O líder da União Brasil, Elmar Nascimento (União Brasil-BA), que pressionou colegas de partidos a se posicionarem contra a prisão, por exemplo, perdeu dois votos de sua bancada. Outros seis integrantes da sigla se posicionaram pela soltura de Brazão.

O PL, do ex-presidente Jair Bolsonaro, por sua vez, deu os 13 votos que tem na comissão em favor do deputado. O PP, do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), por sua vez, deu cinco votos para manter a prisão e um parlamentar da sigla se absteve.

O Republicanos, que tem cargos no governo, mas simpatiza com pautas ligadas a Bolsonaro, por sua vez, se dividiu: três votaram para derrubar a prisão e dois, para manter.

Para que fosse aprovado o relatório bastava maioria simples. O cenário, no entanto, é diferente no plenário, quando são necessários 257 votos (maioria absoluta) dos 513.

Na sessão que durou cerca de cinco horas, os discursos também se dividiram. Integrantes do centrão e aliados de Bolsonaro dizem que a decisão Moraes de mandar prender o parlamentar violou a Constituição, que prevê que deputados só podem ser detidos em flagrante por crime inafiançável.

De outro, membros a base do governo Lula (PT) afirmaram que libertar Brazão representa um sinal de impunidade e que a ordem de Moraes foi constitucional.

Veja a lista de como votou cada deputado, contra ou a favor da manutenção da prisão:

Aguinaldo Ribeiro (PP-PB): a favor

Alex Manente (Cidadania-SP): a favor

Bacelar (PV-BA): a favor

Capitão Alberto Neto (PL-AM): contra

Carlos Jordy (PL-RJ): contra

Castro Neto (PSD-PI): a favor

Cezinha de Madureira (PSD-SP): a favor

Chris Tonietto (PL-RJ): contra

Covatti Filho (PP-RS): a favor

Danilo Forte (União Brasil-CE): contra

Defensor Stélio Dener (Republicanos-RR): a favor

Delegada Katarina (PSD-SE): a favor

Delegado Éder Mauro (PL-PA): contra

Diego Coronel (PSD-BA): a favor

Dr. Jaziel (PL-CE): contra

Dra. Alessandra Haber (MDB-PA): a favor

Duarte Jr. (PSB-MA): a favor

Fausto Pinato (PP-SP): a favor

Felipe Saliba (PRD-MG): contra

Fernanda Pessoa (União Brasil-CE): contra

Flávio Nogueira (PT-PI): a favor

Helder Salomão (PT-ES): a favor

José Guimarães (PT-CE): a favor

João Leão (PP-BA): abstenção

Juarez Costa (MDB-MT): a favor

Julia Zanatta (PL-SC): contra

Lafayette de Andrada (Republicanos-MG): contra

Luiz Couto (PT-PB): a favor

Marcelo Crivella (Republicanos-RJ): contra

Marcos Pollon (PL-MS): contra

Maria Arraes (Solidariedade-PE): a favor

Mauricio Marcon (Podemos-RS): contra

Neto Carletto (PP-BA): a favor

Nicoletti (União Brasil-RR): contra

Orlando Silva (PCdoB-SP): a favor

Patrus Ananias (PT-MG): a favor

Pedro Aihara (PRD-MG): contra

Pr. Marco Feliciano (PL-SP): contra

Renilce Nicodemos (MDB-PA): a favor

Renildo Calheiros (PCdoB-PE): a favor

Ricardo Ayres (Republicanos-TO): a favor

Roberto Duarte (Republicanos-AC): contra

Rubens Pereira Júnior (PT-MA): a favor

Waldemar Oliveira (Avante-PE): a favor

Welter (PT-PR): a favor

Chico Alencar (PSOL-RJ): a favor

Célia Xakirabá (PSOL-RJ): a favor

Cobalchini (MDB-SC): a favor

Benes Leocádio (União Brasil-RN): a favor

Kim Kataguiri (União Brasil-SP): a favor

Rafael Brito (MDB-AL: a favor

Dani Cunha (União Brasil-RJ): contra

Delegado Ramagem (PL-RJ): contra

Rafael Simoes (União Brasil-MG): contra

Delegado Paulo Bilynskyj (PL-SP): contra

Pedro Campos (PSB-PE): a favor

Márcio Honaiser (PDT-MA: a favor

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.