Brasileiro que virou herói na Irlanda ao salvar criança vai disputar eleições locais

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O brasileiro Caio Benicio virou herói na Irlanda ao intervir, em novembro de 2023, no ataque de um homem que estava esfaqueando uma criança no centro de Dublin. Ele agiu rapidamente ao utilizar seu capacete para golpear o suspeito, interrompendo a agressão. No total, cinco pessoas ficaram feridas naquele dia.

Por sua ação, Benicio foi recebido pelo então primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, e homenageado com uma medalha pelo ato de coragem. Seis meses depois, ele concorre a um cargo no conselho da cidade de Dublin (equivalente ao de vereador no Brasil) nas eleições locais previstas para 7 de junho.

Na época do ataque, houve uma revolta na cidade após a divulgação de que o suspeito era um imigrante. Houve feridos, carros incendiados e lojas saqueadas. O agressor era um argelino naturalizado cidadão irlandês.

Benicio sim, um imigrante, afirma que como entregador enfrentou hostilidade de adolescentes —houve vários ataques a entregadores— e condições traiçoeiras. “É difícil. Você tem que enfrentar o frio, o vento, a chuva”, disse o brasileiro ao jornal britânico The Guardian.

Mas logo após impedir o ataque, ele ganhou fama e arrecadou 300 mil libras (quase R$ 2 milhões) graças a uma vaquinha espontânea. “Acho que os irlandeses estavam envergonhados com o que aconteceu naquela noite [a revolta] e foi assim que eles puderam mostrar ao mundo que aquele pequeno grupo de pessoas não representava a Irlanda”.

Benicio voltou ao Brasil, mas o clima polarizado não o atraiu para abrir seu negócio, como ele planejava. Ao retornar a Dublin, ele deixou a Deliveroo, empresa de entregas, e se tornou consultor da Ondway Delivery. Foi aí que ele conheceu uma brasileira que o apresentou ao Fianna Fáil, um partido centrista no poder, nas eleições locais.

Agora que Benicio simboliza o impacto positivo da imigração em meio a uma reação política contra solicitantes de asilo e imigrantes que entram na Irlanda através do Reino Unido, ele foi integrado ao partido como candidato e diz que defenderá a segurança pública e os direitos dos trabalhadores como ele.

“Estou encantado que Caio estará concorrendo nas próximas eleições locais”, postou Micheál Martin, líder do Fianna Fáil e ministro das Relações Exteriores, no X. “Caio quer desempenhar um papel maior em sua comunidade e acho que ele será um excelente representante público.”

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.