Bragantino vence reservas do Grêmio e entra no G-4 do Brasileirão

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Encarando um Grêmio bastante modificado por Renato Portaluppi -por conta da maratona de jogos e confrontos decisivos na Libertadores na sequência-, o Red Bull Bragantino mostrou força e venceu por 2 a 0. O duelo, pela 7ª rodada do Brasileirão, foi no Estádio Couto Pereira, em Curitiba (PR).

Eric Ramires abriu o placar para o Bragantino com um golaço relâmpago, antes de o relógio marcar três minutos de jogo. Luan Cândido ampliou no primeiro tempo, mas o gol foi anulado por impedimento.

Luan Cândido marcou o segundo do Braga, aos 14 minutos da etapa final. Vitinho ainda acertou o travessão para a equipe do interior de São Paulo.

Com a vitória, o Bragantino assumiu provisoriamente o terceiro lugar do Brasileirão, com 12 pontos em sete jogos. O time ainda pode perder posições com o complemento da rodada.

Já o Grêmio, estacionado nos seis pontos, é o 12º colocado. A equipe gaúcha tem apenas cinco jogos na competição.

O Grêmio volta as atenções para a Copa Libertadores. Na próxima terça-feira (4), a equipe tricolor visita o Huachipato (CHL), às 21h (de Brasília).

O Bragantino volta a campo apenas uma semana depois, no dia 11. Pelo Brasileirão, a equipe do interior paulista recebe o Atlético-MG, às 21h30 (de Brasília).

O Bragantino abriu o placar com menos de três minutos de jogo. Matheus Fernandes pressionou a saída de bola e conseguiu o desarme, passando para Eric Ramires. Dentro da área, o meio-campista fez as vezes de atacante, girou com estilo sobre o marcador e bateu no ângulo.

Seguindo a fórmula que funcionou para o gol, os visitantes seguiram marcando no campo de ataque. Se não criou mais chances, o Bragantino conseguiu anular as ações ofensivas do Grêmio no início da primeira etapa – nos 30 minutos iniciais, os donos da casa não conseguiram sequer uma finalização.

Melhor no jogo, o Bragantino ampliou, mas o gol foi anulado. Aos 26′, Helinho cobrou falta fechada, a bola atravessou a pequena área e Luan Cândido se atirou para completar para as redes. Bem posicionado, o bandeira apontou impedimento que logo foi confirmado pelo VAR.

Os visitantes não conseguiram manter a alta intensidade da marcação durante todo o primeiro tempo. Assim, os gremistas conseguiram ficar mais tempo com a bola e até tiveram a chance de empatar antes do intervalo.

Fábio acertou a trave do Bragantino aos 43′. Após cobrança de escanteio e desvio de JP Galvão, o lateral cabeceou forte e viu Cleiton espalmar antes de a bola tocar o travessão. No rebote, o próprio Fábio finalizou de novo, mas mandou para fora, por muito pouco.

O Grêmio voltou com mais posse de bola, mas não conseguiu transformar este domínio em chances de gol. A maior parte dos passes trocados pelos gremistas no início da segunda etapa era no campo de defesa.

Luan Cândido marcou o segundo dele no jogo – desta vez, valeu. O Bragantino ampliou quando o Grêmio estava melhor: Mosquera fez jogada pela direita e cruzou; a bola tocou no braço de Fabio e o árbitro marcou pênalti. O lateral do Braga bateu e deslocou o goleiro para marcar o segundo.

O treinador do Grêmio lançou mão de titulares na reta final da partida, em busca do empate. No entanto, a situação dentro de campo não melhorou e quem chegou mais perto do gol foram os visitantes.

O terceiro do Bragantino quase saiu com Vitinho. Aos 32′, o atacante do Braga fez boa jogada individual pela esquerda, cortou um zagueiro e bateu cruzado, encobrindo Rafael Cabral. A bola tocou o travessão e não entrou por muito pouco.

Em um cenário parecido com o do início da segunda etapa, o Grêmio dominou o fim do jogo, mas sem ser perigoso. Assim, os visitantes seguraram a vitória com tranquilidade.

Estádio: Couto Pereira, em Curitiba (PR)

Data e horário: 1º de junho de 2024 (sábado), às 16h (de Brasília)

Árbitro: Ramon Abatti Abel

Cartões Amarelos: Fábio, Gustavo Nunes, Villasantí e Du Queiroz (GRE); Vitinho (BRA)

Gols: Eric Ramires, aos 3 minutos do primeiro tempo; Luan Cândido, aos 14 minutos do segundo tempo.

GRÊMIO

Rafael Cabral; Fabio, Gustavo Martins, Natã e Mayk; Du Queiroz (Cristaldo), Villasanti e Carballo (Dodi); Edenilson (Soteldo), Gustavo Nunes e JP Galvão (Everton Galdino). T.: Renato Gaúcho

RED BULL BRAGANTINO

Cleiton; Jadsom (Eduardo Santos), Pedro Henrique, Luan Cândido e Juninho Capixaba (Nathan Mendes); Matheus Fernandes (Raul), Ramires e Evangelista (Vitinho); Helinho (Gustavinho), Mosquera e Borbas. T.: Pedro Caixinha

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.