Bolívia convoca embaixador da Argentina após Milei chamar tentativa de golpe de farsa

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em reprimenda à acusação de que a tentativa de golpe de Estado na Bolívia foi forjada, o governo de Luis Arce convocou nesta segunda-feira (1º) o embaixador da Argentina para prestar esclarecimentos.

Na véspera, o governo de Javier Milei divulgou comunicado no qual repudiou a “falsa denúncia de golpe de Estado”. “O relato [da tentativa de golpe] era pouco crível, e os argumentos não se encaixavam com o contexto sócio-político [da Bolívia]” disse a nota. O comunicado ainda afirmou que o partido governista, o MAS (Movimento ao Socialismo) controla os poderes Judicial e Executivo e as Forças Armadas.

O argentino não cravou, no entanto, acusações de que o que chama de farsa tenha sido tramada por Arce. Essa narrativa ganha força em La Paz, e mesmo o ex-presidente Evo Morales agora tem afirmado que tudo não passou de um autogolpe em busca de popularidade, o que o atual presidente nega.

Há mais dúvidas do que certezas sobre a tentativa de golpe militar da última quarta-feira (26) liderada pelo agora ex-chefe do Exército Juan José Zúñiga. Entre outras possibilidades, o governo ventila que tenha se tratado de uma ação patrocinada por interesses externos.

Em entrevista coletiva, a ministra interina das Relações Exteriores da Bolívia, Maria Nela Prada, disse que o governo da Bolívia “rejeita energicamente” as insinuações de que a tentativa de golpe foi uma farsa.

Compartilhe: