Bellingham ‘some’, Inglaterra leva golaço e empata com a Dinamarca na Euro

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Dinamarca e Inglaterra empataram por 1 a 1 nesta quinta-feira (20), no Deutsche Bank Park, em Frankfurt, Alemanha, pela segunda rodada do Grupo C da Eurocopa.

Harry Kane abriu o placar para a Inglaterra. O centroavante aproveitou jogada de Walker e marcou aos 18 minutos do primeiro tempo.

Hjulmand empatou para a Dinamarca. O meio-campista acertou uma pancada de fora da área aos 34′ da etapa inicial.

Mesmo com o tropeço, a Inglaterra lidera o Grupo C com quatro pontos. Dinamarca e Eslovênia dividem a segunda posição, com 2 pontos, igualadas também em gols marcados e sofridos. Os dois primeiros de cada chave e os quatro melhores terceiros colocados avançam às oitavas de final.

As duas seleções encerrarão sua participação na fase de grupos na próxima terça (25). A Inglaterra enfrentará a Eslovênia, no RheinEnergieStadion, em Colônia. Já a Dinamarca vai encarar a Sérvia, na Allianz Arena, em Munique.

COMO FOI O JOGO

Início morno e Inglaterra oportunista. O jogo foi de pouquíssima ação durante os primeiros 20 minutos. A equipe de Southgate parecia ter mais controle da partida, porém era incapaz de gerar boas chances. Até que um vacilo de Kristiansen e a inteligência de Walker geraram a vantagem inglesa, com Kane marcando aos 18 minutos. Gol que não indicava domínio.

Dinamarca tomou conta do jogo. Em desvantagem, a seleção nórdica passou a controlar a posse e se estabeleceu no campo de ataque. Estava difícil gerar espaços na área inglesa, então foi necessário arriscar de fora da área. E assim os dinamarqueses empataram aos 34′, com Hjulmand. Gol que premiou a equipe mais intensa em campo.

Southgate tirou as estrelas. A Inglaterra até voltou melhor que a Dinamarca no segundo tempo, gerando duas boas situações em dez minutos. Entretanto, as movimentações ofensivas não funcionavam com consistência, e o técnico inglês mexeu em alguns craques do time. Kane, Saka e Foden saíram para as entradas de Watkins, Eze e Bowen, numa tentativa de acabar com o marasmo ofensivo.

As mudanças não funcionaram. Bellingham, a estrela que continuou em campo, só conseguiu participar de uma boa chance inglesa. No fim, a seleção de Southgate escapou de levar a virada para uma Dinamarca veloz e persistente nos chutes de longa distância.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.