‘Banho de IA’ piora bateria de celulares Samsung e donos de S23 reclamam de ‘obsolescência programada’

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – No início de abril, a Samsung levou os recursos de inteligência artificial da linha Galaxy S24 a outros aparelhos da marca. Dias depois, usuários passaram a reclamar que a bateria estava se esgotando mais rápido que o habitual.

Em um fórum que reúne donos de celulares Samsung na Europa, mantido pela própria empresa, um usuário disse que passou a ter de carregar seu Galaxy S23 três vezes em um único dia, compartilhando gráficos do histórico de carga de bateria para comprovar a afirmação. “Antes, minha bateria durava até dois dias com uma recarga”, escreveu.

As imagens indicam a interface da Samsung “One UI” como a principal fonte de gasto de bateria.

Questionada sobre as reclamações dos usuários, a Samsung não respondeu até a publicação da reportagem.

Outros usuários dizem que sentem o aparelho “até dez graus mais quente” e que recebem seguidos alertas de um aplicativo que “consome muito processamento computacional”. Uma das dezenas de tópicos de reclamação tem mais de 40 páginas de discussão com exemplos do mesmo problema.

A atualização da interface One UI para a versão 6.1 acrescentou o pacote Galaxy AI, anunciado junto com o S24, às linhas Galaxy S22, S23 e aos smartphones dobráveis Galaxy Z Fold4 e Z Flip4 e os tablets da linha Galaxy Tab S8.

A IA da Samsung inclui as ferramentas:

Circule para pesquisar no Google (que permite buscar por recortes de imagem) Chat inteligente Intérprete de idiomas Tradução simultânea Notas inteligentes que completam textos automaticamente Assistente de transcrição e de navegação Edição de fotos inteligente, que permite apagar elementos de uma foto ou expandí-la além do quadro com IA Esse “banho de IA” foi a aposta da empresa sul-coreana para recuperar a liderança do mercado global de smartphones.

Segundo o professor de engenharia elétrica da Escola Politécnica da USP, Adnei de Andrade, não dá para confirmar que os novos recursos de IA são os vilões da história. “Porém, é de conhecimento geral que modelos de inteligência artificial têm consumo intenso de energia.”

A Samsung selou parcerias com Google e Microsoft para desenvolver recursos de inteligência artificial viáveis em smartphone.

A empresa sul-coreana usa versões mais enxutas de IA generativa do que o ChatGPT para permitir que o recurso seja processado no próprio celular, sem necessidade de computação em nuvem.

Diferentemente dos aparelhos da linha Galaxy S24, os smartphones mais antigos não têm um processador dedicado a rodar IA, o que pode piorar o desempenho e o gasto de bateria.

A reportagem procurou as empresas que testam o desempenho de smartphones Antutu e Passwork, mas ambas disseram não aferir dados de consumo de bateria.

GOOGLE QUER USAR IA PARA FAZER BATERIA DURAR MAIS

O Google aposta em inteligência artificial para aumentar a duração da bateria de celulares Android em até três horas. A ideia é usar a tecnologia para diminuir o consumo de energia de aplicativos que rodam por trás da tela, como os recursos do sistema operacional.

A novidade estaria disponível a partir do lançamento do Android 15.

O novo sistema operacional está em fase de testes desde fevereiro, mas ainda não tem data de lançamento marcada.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.