Atiradores invadem universidade e matam ao menos 1 aluno no Panamá

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Dois atiradores invadiram uma universidade e abriram fogo nesta sexta-feira (7) contra um grupo de estudantes no Panamá. Segundo autoridades, uma pessoa morreu e outra ficou ferida.

Os crimes ocorreram em um campus da Universidade do Panamá localizado em uma região rural da cidade de Santiago de Veraguas, a cerca de 250 quilômetros a oeste da capital, Cidade do Panamá. Ninguém foi preso, e as motivações do ataque são desconhecidas.

As primeiras versões indicam que um grupo de estudantes do primeiro ano de ciências agropecuárias estava fazendo tarefas em ambiente aberto no momento em que foram surpreendidos pelos invasores. Os atiradores teriam pulado a cerca que delimita o campus e disparado contra os alunos.

“Uma pessoa entrou, disparou e depois pulou a cerca [para fugir]”, disse o diretor do centro universitário, Pedro Samaniego. Segundo a polícia, dois criminosos participaram da ação.

O estudante Alvaro Leones morreu, enquanto Anel Terreros está internado. As atividades no campus foram suspensas, e a universidade manifestou solidariedade aos familiares das vítimas.

“Leones era um membro extraordinário da nossa comunidade universitária”, disse o reitor da universidade, Eduardo Flores. “A partida trágica representa uma perda irreparável para nossa instituição.”

Ataques a tiros em universidades ou escolas são raros no Panamá. Segundo o Estudo Global sobre Homicídios, feito pela ONU em 2023, o Panamá registrou no ano anterior 11,3 homicídios por 100 mil habitantes. Para efeito de comparação, a taxa no Brasil daquele ano foi de 23,4 homicídios a cada 100 mil habitantes, de acordo com o 17º Anuário Brasileiro de Segurança Pública.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.