Ariana Grande é criticada por família de vítima após dizer que gostaria de jantar com Dahmer

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Ariana Grande está sendo criticada pela família de uma das vítimas de Jeffrey Dahmer. Isso porque a cantora pop afirmou recentemente que seu “jantar dos sonhos” seria com o assassino em série.

“Para mim, parece que ela está doente da cabeça”, disse Shirley Hughes, mãe de Tony Hughes ao TMZ. “Não é chique ou engraçado dizer que você teria gostado de jantar com ele. Também não é algo que você deveria dizer para jovens, o que ela diz que fez.”

Tony foi uma das 17 vítimas de Dahmer, a quem conheceu em um bar voltado para o público gay em 1991. Aos 31anos, ele foi drogado e se tornou uma das 17 vítimas do serial killer. Ele era surdo e não falava.

Além de Shirley, a irmã de Tony, Barbara, também manifestou repúdio pelas declarações da cantora. Para ela, a cantora ajuda a glamorizar a imagem do assassino, que acabou sendo morto na prisão, em 1994. Ela pede que Ariana se desculpe publicamente.

“Infelizmente, até que aconteça com ela e com sua família, ela simplesmente não sabe pelo que passamos,” afirmou Barbara também ao TMZ.

No começo do mês, Ariana afirmou no podcast Podcrushed, de Penn Badgley, que era fascinada por assassinos em série durante a adolescência. Ela lembrou que, durante uma sessão de perguntas e repostas com fãs, uma jovem lhe perguntou com quem gostaria de jantar, se pudesse escolher.

“Eu pensei: ‘Ah, que fofa. Mamãe, papai, tudo bem se eu der a resposta real?’. E eles disseram: ‘Claro, qual é a resposta?’. E eu disse: ‘Jeffrey Dahmer é bem fascinante. Acho que adoraria tê-lo conhecido. Sabe, talvez com uma terceira pessoa ou alguém envolvido. Mas eu tenho perguntas’.”

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.