Acúmulo de lixo suspende operação em estação que fornece água para 35 bairros em Porto Alegre

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – O Dmae (Departamento Municipal de Água e Esgoto) de Porto Alegre afirmou no fim da manhã deste sábado (18) que teve que suspender as operações da estação de tratamento São João, responsável pelo abastecimento de 35 bairros da capital gaúcha.

Segundo o Dmae, a interrupção foi necessária devido a um problema no gradeamento que impede a chegada de lixo na estação em meio às inundações provocadas pelas fortes chuvas que atingiram a cidade no início do mês.

A suspensão das operações atinge cerca de 420 mil moradores da capital do Rio Grande do Sul.

Outra estação de tratamento, Moinhos de Vento, teve as operações suspensas e o departamento tem disponibilizado água por meio de caminhões-pipa. A expectativa é que o serviço seja normalizado neste domingo (18).

A estação São João já havia tido as operações suspensas no início do mês, por risco iminente de choque elétrico, mas o serviço foi normalizado no dia 7 de maio. Procurado pela reportagem, o Dmae ainda não respondeu aos pedidos de esclarecimento sobre a situação da unidade.

Com dificuldades no fornecimento de água, a Prefeitura de Porto Alegre isentou os moradores do pagamento de contas por dois meses –para clientes de tarifa social, a isenção vale por seis meses.

As fortes chuvas do Rio Grande do Sul causaram ao menos 155 mortes, de acordo com boletins divulgados na manhã deste sábado. O número pode aumentar nos próximos dias, já que ainda há 94 desaparecidos. São 806 feridos.

No total, 461 municípios foram afetados, sendo que 77.202 pessoas continuam desabrigadas e 540.188 foram desalojadas.

Compartilhe:

Últimas Notícias
Editorias

Assine nossa Newsletter

Purus ut praesent facilisi dictumst sollicitudin cubilia ridiculus.