Sustentabilidade

Espírito Santo participa do Intercâmbio da Juventude Rural Brasileira

Por Redação VitóriaNews

O Espírito Santo é um dos estados participantes do VI Intercâmbio da Juventude Rural Brasileira. Entre os dias 02 e 09 de julho,  um grupo de onze jovens rurais de diferentes localidades do país conhecerá a realidade rural capixaba. Eles serão recebidos pelo Movimento de Educação Promocional do Espírito Santo (Mepes), referência em educação do campo no país. Os visitantes serão recebidos em Vitória e, logo depois, seguirão para as Escolas Famílias Agrícolas ligadas ao Mepes nos municípios de Castelo, Mimoso do Sul, São João do Garrafão, Alfredo Chaves, Cachoeiro de Itapemirim, Olivânia e Marilândia.

No período de uma semana, os intercambistas participarão de atividades culturais, visitas técnicas a agroindústrias e propriedades rurais para o aprendizado de novas técnicas agrícolas e passeios turísticos, entre outras ações. Os participantes também pernoitarão nas casas de agricultores familiares capixabas, tendo um contato mais próximo com o dia a dia da região. No retorno para seus estados de origem, poderão adaptar esses conhecimentos às  suas realidades.

O VI Intercâmbio da Juventude Rural Brasileira está proporcionando a 50 jovens do campo a oportunidade de conhecer diferentes realidades rurais. Seis estados e seis organizações não-governamentais que investem em projetos de Educação do Campo apoiam a ação. A iniciativa, dividida em cinco etapas, segue até novembro. Os estados participantes são: Pernambuco, Bahia, Santa Catarina, Paraná, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

O  intercâmbio é coordenado pelo Instituto Souza Cruz, que, junto com outras cinco organizações, integra a Rede Jovem Rural, um projeto coletivo formado por seis instituições que promovem ações de cooperação e defesa conjunta da causa do jovem rural. São elas: Associação das Casas Familiares Rurais do Sul do Brasil (ARCAFAR-SUL); Centro de Desenvolvimento do Jovem Rural (CEDEJOR); Instituto Souza Cruz; Movimento de Educação Promocional do Estado do Espírito Santo (MEPES); Movimento de Organização Comunitária (MOC); e Serviço de Tecnologia Alternativa (SERTA). Além destas, o Instituto Bélgica Nova Friburgo (Ibelga/RJ), que oferece ensino formal a jovens rurais da serra fluminense, foi convidado para integrar a iniciativa.

Em 2015, o Intercâmbio da Juventude Rural Brasileira foi reconhecido como um estudo de caso pela Comissão Europeia, que capitaneou uma pesquisa internacional sobre os regimes de intercâmbio direcionado a jovens rurais no mundo.