Ricos e Famosos

Meryl Streep fala sobre produtor acusado de diversos assédios sexuais

Por Folhapress
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A premiada atriz Meryl Streep falou que as ações de Harvey Weinstein, produtor cinematográfico acusado de diversos assédios sexuais, foram vergonhosas, sem desculpas e um abuso de poder. Ela disse ainda que as mulheres que o denunciaram são heroínas.

Streep ganhou o Oscar e o Globo de Ouro de melhor atriz por "A Dama de Ferro" (2012), filme produzido por Weinstein no qual ela interpretou a premiê britânica Margaret Thatcher.

Considerado um dos nomes mais poderosos de Hollywood, o produtor foi acusado de ter cometido abuso sexual contra diversas mulheres, incluindo as atrizes Ashley Judd e Rose McGowan. As acusações foram veiculadas no jornal "The New York Times".

Segundo a publicação americana, que conduziu uma investigação sobre o assunto, as acusações existem há quase três décadas, e os episódios ocorreram em vários locais, incluindo os escritórios de sua produtora nos Estados Unidos e na Inglaterra, além de episódios durante os festivais de Cannes e Sundance.

Streep afirmou ao "HuffPost" não saber que o produtor estava envolvido em "atos impróprios e coercivos" e que ele pagou ao menos oito mulheres que o acusaram de intimidação e assédio sexual.

Neste domingo (8), após as acusações, Weinstein foi demitido da produtora que dirigia e que leva seu próprio nome. A informação foi dada por uma nota enviada pela The Weinstein Company à imprensa americana.
Notícias Relacionadas