Filme se pretende comédia, mas humor não dá as caras - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Ricos e Famosos
Filme se pretende comédia, mas humor não dá as caras
Folhapress
ALEXANDRE AGABITI FERNANDEZ

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A intenção principal de "Altas Expectativas" inspira imediata empatia, pois o filme fala do amor entre um anão e uma moça de estatura normal passando longe do paternalismo e da vitimização de pessoas com deficiência.

A história é uma adaptação livre da trajetória do humorista a carioca Leonardo Reis, conhecido como Gigante Leo, considerado uma das grandes revelações da stand-up comedy.

Ele faz o papel de Décio, bem-sucedido treinador de cavalos no Jockey Clube do Rio de Janeiro, que se apaixona platonicamente por Lena (Camila Márdila), jovem melancólica que começa a administrar um café no mesmo lugar. Tímido e hesitante, Décio só consegue se aproximar dela por meio do humor.

Mas isso que seria um romance é desenvolvido de forma problemática. Os sentimentos de Décio não são correspondidos no início, seria muito fácil.

Lena começa uma relação com o playboy Flávio (Milhem Cortaz), o que, no entanto, é mostrado bruscamente, dando a impressão de que ela só cedeu às investidas deste por dinheiro -afinal, o café enfrenta dificuldades financeiras.

Lena jamais manifesta muito interesse por Flávio; a relação entre ambos não convence. Lacônica e sempre com a mesma expressão sisuda, ela nunca mostra o que pensa ou sente. Sem matizes, insípido, o personagem de Lena empobrece a trama.

Por acaso, Décio começa a ensaiar números de stand-up com o amalucado e verborrágico Tassius (Felipe Abib), um vizinho que resolve abrir um teatro.

Isso o encoraja a usar o humor para se aproximar de Lena, por meio de bilhetes que imaginamos ser espirituosos, uma vez que seu conteúdo nos é sonegado.

Apesar de reagir com simpatia aos bilhetinhos, Lena tampouco abre a guarda. Não se pode dizer que exista um romance entre os dois. Na vida real Leo se casou com ela, mas aqui tudo fica numa espécie de limbo.

Além dessas inconsistências, a narrativa tem outro grande problema.

Desde o início, fragmentos de shows de stand-up do Gigante Leo irrompem constantemente na história sem motivação alguma, quebrando o ritmo, prejudicando sua progressão.

Nesses esquetes, aliás, a comicidade se baseia inteiramente sobre a deficiência física, algo que a história, em tese, evita.

O filme pretende ser uma comédia, mas o humor nunca dá as caras. As expectativas -mesmo não sendo muito altas- acabam se frustrando.



ALTAS EXPECTATIVAS

Direção Pedro Antonio e Álvaro Campos

Elenco Gigante Leo, Camila Márdila, Felipe Abib, Milhem Cortaz

Produção Brasil, 2016

Classificação 12 anos

Avaliação ruim
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.