Grupo protesta em São Januário e pede saída de Eurico do Vasco - Vitória News
Vitória News
Olá. Detectamos que você está usando o Internet Explorer ou o Edge.

Nosso site é compativel somente com os navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari ou Opera.

Use um desses navegadores caso já tenha instalado em seu dispositivo ou faça o download clicando no botão abaixo. Você será redirecionado para uma página onde poderá escolher o navegador que desejar e ele será baixado diretamente de sua página oficial de forma segura.
Clique aqui para atualizar o seu navegador
Esportes
Grupo protesta em São Januário e pede saída de Eurico do Vasco
Conteúdo editorial fornecido por Folhapress
RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Em meio ao caos institucional vivido pelo Vasco, cerca de 150 torcedores vascaínos foram para a porta de São Januário e pediram a saída do presidente Eurico Miranda.

O grupo também hostilizou o zagueiro Anderson Martins e fez coro pela permanência do jovem Paulinho, que teve a multa rescisória aumentada recentemente.

O Vasco está imerso em grave crise, com a eleição do clube ainda "viva". Júlio Brant, que assumirá o clube em poucos dias, mostra preocupação com o rumo do clube e acusa o grupo do atual mandatário de permitir saques de equipamentos esportivos e aparelhos de informática nessa reta final no poder.

"Informamos à delegacia de que estavam chegando ao nosso conhecimento que ativos do clube estavam sendo transportados para algum lugar que ninguém sabia. A delegada prometeu que iria apurar esse fato", disse Julio Brant.

Por outro lado, a atual gestão afirma que os fatos não passam de boatos disseminados na internet e em aplicativos de mensagem. Assessor da presidência, Ricardo Vasconcellos prestou queica-crime na Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI).

"O material do Caprres foi levado para o CT para que pudesse ser utilizado na preparação do time. A postura desse fake news é inadmissível", afirmou Eurico.
Comentários
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do VitóriaNews.